12 razões para boicotar Game Of Thrones em 2012


12 razões para boicotar Game Of Thrones em 2012

Por Lidiany CS
quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

 

Matéria publicada no Christwire.org, um site “cristão” e extremamente conservador com críticas satíricas-cristãs-conservadoras, sobre como Game Of Thrones está destruindo as almas dos pobres espectadores.
O texto é tão bizarro e preconceituoso que se cada frase fosse analisada seria necessário escrever vários posts para refutar todas as teorias malucas do autor, citando Joffrey como herói, Tyrion o anão grotesco que influencia as crianças a gostarem de sexo anal (WTF?), entre outras bizarrices como censurar e tirar a série do ar.
Leia a matéria traduzida abaixo, veja o quão deturpada é a visão extremista do autor (Stephenson Billings) sobre a série e tire suas próprias conclusões, a minha se resume basicamente a RISOS.
Mas cuidado, o texto é tenso e contém imagens fortes (NSFW)! Leia por conta e risco!

Feitiçaria, sexualidade, e socialismo compõem um trio desagradável. Um programa de televisão que não tem medo de promover esse conteúdo para jovens adultos dos Estados Unidos. Game Of Thrones, o mais recente hit da HBO, rompeu as barreiras da decência, com esta ofensiva série de ficção científica e já é hora dos pais tomaram conhecimento.
Anão grotesco? Eu?
Voltada especificamente para os adolescentes do sexo masculino, com uma ênfase específica sobre o estranho e profano, esta série é um conto de fadas obsceno sobre bestas e magos, servas promíscuas e cavaleiros nus. Com o seu enredo de desvio paganisticos, a violência oculta e propaganda anti-cristã, a série tem sido extremamente bem sucedida em atrair jovens imaturos de todas as idades para o domínio vulgar do canal adulto.
Em essência, Game of Thrones é uma cópia mal produzida de Coração Valente de Mel Gibson com uma pitada de sujeira da revista Hustler adicionada para apimentar o drama frustrantemente complicado. Ele pode ser enfadonho e pretensioso num momento, e decididamente X-rated (próprio para maiores de 18) no próximo. Você vai testemunhar homens efeminados fazendo sexo na banheira enquanto falam sobre dragões, cadáveres espalhados em pentagramas satânicos na neve e algumas das piores atuações já vistas na TV.
Como pode um programa tão ilícito ser permitido na televisão americana? Será que representa um risco para os nossos filhos? Os cristãos podem mostrar a sua indignação e conseguir que o show seja censurado ou cancelado? Abaixo são mostrados doze argumentos sólidos para boicotar Game of Thrones no próximo ano.

1. Anomalias sexuais, incluindo incesto e lesbianismo, aparece em detalhes gráficos.
Do estupro casual para orgias em grupo, cada episódio de Game of Thrones tem algo surpreendente para os telespectadores. Para muitas crianças, esta será a primeira vez que eles são introduzidos a prostituição desenfreada. Será que eles vão tentar experimentar algo assim na vida real?
2. Bruxaria é apresentada como poderosa enquanto os valores cristãos são totalmente insultados.
Poções mortais e espíritos ameaçadores dominam o enredo, mas não há menção a Jesus, apesar do fato de que Seu amor era a espinha dorsal da sabedoria na Idade Média.
3. Há violência demais e isso impede que o enredo se torne convincente.
Será que realmente precisamos ver todas estas cenas sangrenta com close-ups de decapitações e justas? Não há nenhuma contribuição educacional para a experiência de visualização.
4. Emilia Clarke é uma atriz com tão pouco talento que seu único papel no show é ser colírio para os pedófilos.
Esta moça bonita, infelizmente não tem o intelecto ou a sofisticação para aparecer na televisão em horário nobre. Os produtores parecem saber disso e exigem que ela fique nua em cada cena. Seu corpo suave e subdesenvolvido de adolescente não evocam a feminilidade, mas a inocência de uma criança perdida, sozinha na beira de uma estrada e pronta para a colheita.
5. Descrevendo a unidade da família tradicional heterossexual como disfuncional e um exército revolucionário socialista como uma alternativa ideal, o show revela sua tendência subjacente comunista.
Não deveria ser uma surpresa que o autor George RR Martin, poderoso na liberal Hollywood, nomear o espírito dominante desses soldados como “O Deus Vermelho”?
6. O ator Peter Dinklage, que interpreta um anão no show, tornou-se o garoto propaganda da sodomia entre jovens da América.
As crianças se identificam com Dinklage por causa de seu pequeno tamanho e do acento cômico, mas sua obsessão com a penetração anal ultrapassa as fronteiras da pura propaganda. Quantas crianças vão assistir o homenzinho e querer experimentar suas estocadas grotescas em casa?
7. Às vezes, a série parece ser pouco mais do que uma desculpa para mostrar ilícitos cenários homossexuais.
Figurinos extravagantes, homens efeminados de cabelos compridos, meninos barbeando as axilas dos outros … Adicione a isso ao voluptuoso, atuando com estilo de estrela pornô gay, Kit Harington (que interpreta o bajulador Jon Snow) e você vai se sentir como se tivesse sido transportado para uma casa de banho em São Francisco balneário cheia de macacos de Star Trek.
8. Os atores irlandeses voluntariamente glamorizam o alcoolismo.
A ignomínia da Irlanda sempre foi a fraqueza do seu povo quando se trata de indulgência ao álcool. Por que Games of Thrones tenta tornar engraçada essa desgraça nacional?
9. Lobos de estimação e dragões espelham guias espírituais demoníacos na cosmologia pagã.
Quando você adicionar crianças com condutas de adivinhação, você está convidando-os a experimentar de maneira imprudente a espiritualidade. Infelizmente, o ateísmo e satanismo os aguardam por este caminho.
10. O show é incrivelmente difícil para os adultos entenderm.
A maioria dos pais vai achar o sotaque Europeu dos atores confuso. A história, retirada do livro original, é frustrante com seus saltos de lógica e plausíveis cenas românticas. Os produtores parecem entender isso e criaram a série para que ela afastasse intencionalmente os espectadores mais velhos. Devemos desconfiar que eles tenham trabalhado tão duro para ter algum tempo a sós com as crianças da América?
11. Não há modelos positivos.
Pode soar um pouco antiquado, mas o que aconteceu com as figuras masculinas fortes que tivemos em programas como Little House on the Prairie e Touched by an Angel? Em vez disso temos Mindinho e o andrógino Joffrey Baratheon empinado como heróis de hoje confundido os jovens que parecem ser insanamente obcecados por esta série ultrajante.
12. O humor, a fotografia escura poderá tornar os adolescentes deprimidos.
Muitos grupos de subcultura jovem, incluindo góticos e Skinheads, prefere habitar o mundo da noite. Na escuridão eles encontram cobertura conveniente para aproveitar seu vício em drogas e violência sexual. Será que Game of Thrones deseja promover o uso de maconha e o estupro? Os pais devem realmente ficar de braços cruzados à espera da resposta para esta pergunta  importante?
Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Anônimo

     /  agosto 13, 2013

    Falso Moralismo ¬¬ ninguém é obrigado a assistir, por isso existe o livre arbítrio… Fala sério… se vc assistiu tanto é pq no fundo gostou e fica se reprimindo, que nojo!

    Responder
  2. Comentários sobre cada item acima (pelo menos até onde eu sei):

    Não tenho muito conhecimento sobre a Série da TV, Contudo argumento com base nos livros. Já que são eles, acima de tudo, os quais devemos encontrar a lógica para entender o real motivo de cada ação de cada personagem. Só assim faremos uma critica solida e com convicção. Não uma critica fantasiosa e acima de tudo controversa como feita por Stephenson Billings.

    1) No livro não teve a consumação do ato pela parte de ambos os personagens (Daenerys e a serva). Não havia atração entre ambas, muito menos a vontade de fazerem sexo com base no relacionamento puro de prazer homossexualismo, como julgado pelo autor da critica.

    Pergunta do autor: Para muitas crianças, esta será a primeira vez que eles são introduzidos a prostituição desenfreada. Será que eles vão tentar experimentar algo assim na vida real?

    Resposta da leitora: A classificação etária da Série é acima de 17 anos. portanto não há o que se discutir sobre CRIANÇAS. Assim como 17 Anos nos Estados Unidos já se pode dirigir um carro e que no Brasil já temos a votação facultativa, logo já se analisa que o ADOLESCENTE tem consciência de seus atos. Portanto nesse caso se ele “experimentar na vida real” é consciência puramente dele. Alem de tudo existe uma coisa que se chama DIALOGO, que o responsável legal tem que ter o papel de ensinar que “Não é pq vc viu alguém fazendo que vc também vai fazer!”

    2) Profanar o Nome de JESUS é muito mais pecaminoso do que não profanar. Portanto não misturar o nome de Jesus, ou Deus que seja, eu um livro é melhor do que dizer-o em vão. Se for um desses argumentos para criticas pelo menos releia os 10 Mandamentos.

    3) Infelizmente ou felizmente, independente se houver grande quantidade de violência em uma serie você deve entender como fatos resultantes. Realmente muitas series perdem a logica por causa do foco em uma determinada cena (ex.: guerra ou sexo). Mas o titulo da série já fala Game of Thrones – GUERRA dos tronos. Quem assiste essa série espera o que? Dança! logico que teria Guerra.
    Pergunta do autor:Será que realmente precisamos ver todas estas cenas sangrenta com close-ups de decapitações e justas?
    Resposta do leitor: Primeiramente Todos tem o livre arbítrio de não assistir aquilo q vc não quer… a não ser que vc seja Alex, interpretado por Malcolm McDowell, em Laranja Mecânica.
    4) É um comentário muito infeliz. Existem muitas pessoas que não tem paciência com pessoas que fazer aula de direção para tirar carteira, eles esquecem que também já foram alunos de auto escola e que é difícil para alguém que está começando. Para Emilia Clarke não é nem um pouco diferente ela não obteve muitas experiências e está agora ganhando destaque pelo seu papel como mãe de dragões (palmas para ela). Emilia Clarke nada mais faz do que representar seu papel com Daenerys, se o produtor pedir para ela tirar a roupa ela tem q o fazer e muito bem por sinal, com frieza e sem vergonha já que é um papel, quem tira as vestes em frente aos olofotes não é a atriz Emilia Clarke mas sim a magnifica personagem Daenerys Targeryen.

    5) O livro não faz apologia a nenhum tipo de sistema politico ou econômico e mesmo que fizesse não seria o socialismo, mas sim a monarquia. Já que os tempos representados se passam de ante de Reis e Rainhas como certo de poder.

    Pergunta do autor: Não deveria ser uma surpresa que o autor George RR Martin, poderoso na liberal Hollywood, nomear o espírito dominante desses soldados como “O Deus Vermelho”?

    Resposta do leitor: Francamente nem entendi o que vc esta insinuando. George R.R. Martins é um autor de livros de ficção. Criar personagens e enredos é um dos passos para fazer uma boa história. Como um poeta tem sua licença poética, George R.R. Martins tem sua licença para criar seres inanimados, ou o que quer q seja. Assim como criou o Selvagens, os Lobos Gigantes, os Dragões, as “meiji”, magos, deuses antigos, deuses da luz e ate mesmo o deus vermelho. Se fosse assim deveríamos deixar de assistir “Avatar” por causa da Grande Mãe “Eyowa”, que é a deusa deles.

    6) “As crianças se identificam com Dinklage por causa de seu pequeno tamanho “, faça mil favor. Essa afirmação é sem sentido. Uma criança se identifica com anões só por causa do tamanho? desde quando?! (RISOS). Um anão é uma pessoa comum. Também podem amar, fazer sexo, se casar, matar, morrer, não são pq são anões que são aberrações e estão proibidos de fazer coisas que uma pessoa normal faria. Um comentário de Stephenson Billingsm preconceituoso.

    Pergunta do autor:Quantas crianças vão assistir o homenzinho e querer experimentar suas estocadas grotescas em casa?

    Resposta do leitor: Vou ter uma conversa de Mãe para Filho. O que mais surpreende é uso da expressão ESTOCADAS GROTESCAS. Fazer sexo não é feio, mas sim natural e que um dia vai acontecer. Para os religiosos o correto é só depois do casamento, para outras é algo natural que não tem problema algum se acontecer antes. Isso vai de acordo com a crença de cada um, não estou para julgar, mas para dizer que um dia vai acontecer. A questão é como foi colocado o nome, com muito rigor, violência e sentido de nojo. As palavras devem ser muito bem colocadas principalmente para um critico de uma Série Renomada.

    7) Sobre a parte de se cuidarem deveriam falar de Metrossexuais, seria essa a definição certa. Agora sobre a parte de homossexualismo eu desconheço por parte do livro.

    8) Pelo menos no Brasil (não sei em outros países), mas a propaganda de bebidas são extremamente normais, sendo as mesmas mostradas com atores e atrizes bonitos cheios de vida e saúde tudo para conquistar o público. Não é porque uma pessoa vê uma série ou uma propaganda de bebida que ela vai querer beber. É o mesmo sentido do que foi exposto na secção (tópico) 1 (um) sobre o DIALOGO entre os pais e os filhos.A educação vem de berço.

    Pergunta do autor: Por que Games of Thrones tenta tornar engraçada essa desgraça nacional? (REFERENTE A BEBIDAS ALCOÓLICAS)

    Resposta do leitor: A bebida utilizada na série e no livro é só um recurso utilizado pelo autor com a finalidade de manter um nexo com o conteúdo ali exposto, a época, a característica de cada personagem. A bebida faz parte da Trama. Não tem nada a ver com vangloriar a pratica ou torna-lá engraçada.

    9) É apenas fantasia, um livro de ficção. Não se deve misturar uma ficção com a realidade de maneira alguma e como um pessímo critico, Stephenson Billingsm, faz jus aqueles que de maneira alucinada e sem nexo acaba entrando em um mundo ao qual não consegue distinguir.

    10) A serie é realmente complexa, mas só é compreendido pelo público adulto que tem mais malicia para entender a ambição de cada personagem. Crianças não entendem por não possuírem o mesmo por isso a afirmação e a pergunta feita pelo autor da critica é totalmente sem contexto e logica.

    Pergunta do autor:Devemos desconfiar que eles tenham trabalhado tão duro para ter algum tempo a sós com as crianças da América?

    Resposta do leitor: A pergunta não é nem plausível até porque como expliquei crianças não entendem a série nem é destinada a elas.

    11) Os personagens de Mindinho e Joffrey realmente nunca foram exemplos de nada, só exemplo do que não se pode fazer. Stephenson Billingsm usa só eles como exemplo só para tentar manipular os leitores que são leigos no discurso: Game of Thrones. Pq ele não cita Eddard Stark um homem honrado (SPOILER CARO LEITOR) que morreu por conta disso. Simplesmente porque Stephenson quer manipular os leitores a achar que Game of Thrones é a pior coisa do mundo.

    Pergunta do autor:Pode soar um pouco antiquado, mas o que aconteceu com as figuras masculinas fortes que tivemos em programas como Little House on the Prairie e Touched by an Angel?

    Resposta do leitor: Cara um tem uma referencia masculina diferente.

    12) Existe uma coisa que se chama jogo de luz e sobra. Quando se faz um filme dramático que, como exemplo, uma personagem chora o que acontece com o tempo? Na maioria das vezes o tempo se fecha fica escuro ou sem graça (sem muita luz), mas na maioria das vezes chove. Quando se assiste um filme de terror o senário é escuro para aparecer mais assustador, quando é uma cena de comedia o cenário costuma ser ensolarado e colorido. Isso tudo é jogo de efeitos. Assim que funciona o cinema! Isso tudo é para manter o drama da cena, não para influenciar pessoas a serem deprimidas, isso é uma visão ridícula de quem não entende nada de Arte. Em relação a promover drogas e estupro por causa de um simples jogo de sombra é completamente absurdo.

    a)Pergunta do autor:Será que Game of Thrones deseja promover o uso de maconha e o estupro?

    a)Resposta do leitor: Em nenhum momento foi citada qualquer substancia ilícita na série. Todas as ervas utilizadas e que promovem alucinações são em especial ervas inventadas e que na maioria serve para que os personagens adormeçam. O estupro não é algo glorificado nem deve ser visto como tal.

    b)Pergunta do autor:Os pais devem realmente ficar de braços cruzados à espera da resposta para esta pergunta importante?

    b)Resposta do leitor: Cada pai tem que tomar uma medida que lhe convém, conforme as suas tradições e costumes. Mas lembrando que a faixa etária é bem determinada. sendo assim cada pai determina de uma forma se quer ou não que seu filho assista, proibir a produção dessas séries é que não dá. É quase inviável.

    Todas as criticas e os 12 argumento de Stephenson Billingsm cai em terra. Só tenho a dizer que por favor, não concordem com tudo que dizem na internet. Até por que não quero que nem concordem com o que eu escrevi, por isso peço que tirem provas leiam o livro e assistam a série para depois critica-lá. Devemos criticar o que realmente conhecemos. E no caso de Stephenson ele foi um tanto precipitado, preconceituoso, pessimista e teve uma visão um tanto exagerada e ardilosa, para um critico, que deveria no minimo ter uma “cabeça aberta”

    Obrigada Pela Atenção.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: