Entrevista Tom Wlaschiha


 

Tom Wlaschiha, que interpreta um  dos personagens mais misteriosas da história criada por George R.R. Martin, Jaqen H’ghar, deu uma entrevista ao Access Hollywood, que continua assim a sua série de entrevistas a atores da série.
AccessHollywood.com: Comecemos pelo início – como é que se pronuncia o nome do seu personagem?
Tom Wlaschiha: (Risos) Bem, a decisão foi um pouco minha, na verdade.
Access: Isso é hilariante.
Tom: Bem, discutimos o assunto. O David [Benioff] e o Dan [Weiss], os produtores, perguntaram-me como é que gostaria de o pronunciar, disse-lhes que diria “Jack-in”, e eles concordaram.
Access: Que bom a decisão ter sido tua. Há tantas personagens nos livros com nomes que nunca ouvimos pronunciar.
Tom: Eu sei, e escrito parece um pouco estranho, no início não sabemos como o pronunciar. E ele é um personagem estranho e misterioso.
Access: Portanto, no início da segunda temporada, fala-nos sobre o Jaqen – ele é dos bons ou dos maus? 
Tom: Acho que o melhor no Jaqen é que ele é muito ambíguo como personagem, não sabemos realmente… É isso que é fantástico em Game of Thrones – todas as personagens não são retratadas de uma forma cliché. Não são clichés, são todos humanos. Têm lados positivos e lados negativos, por isso o Jaqen certamente… não sabemos realmente de onde é que ele vem ou se tem objetivos secretos.
Acess: Qual a importância de Jaqen para a história da Arya que vemos na segunda temporada?
Tom: No início, a Arya não confia nada nele porque ele está preso, está a ser levado para a Muralha como prisioneiro e depois algo a atrai para ele.
Access: É suposto a tua personagem ter um aspecto um pouco diferente. Fala-nos sobre as roupas e, claro, o cabelo…
Tom: Fizeram um trabalho excelente. Tive de ir aos ensaios de maquiagem e roupa algumas vezes antes de começarmos realmente a gravar e ambos os departamentos fizeram um trabalho incrível na escolha das roupas. Basicamente, tenho várias camadas de – não sei o que são – são trapos velhos, e coisas como camisas rasgadas, mas é realmente um traje incrível. E a peruca? Bem… já li várias discussões em sites acerca da peruca, porque nos livros tem claramente duas cores – o cinzento ou branco e o vermelho. Muitas pessoas estão preocupadas que possa parecer ridículo na vida real, mas acho que fizeram um trabalho fantástico – as pessoas da maquilhagem. Achei que parecia perfeitamente natural. A última vez que tive cabelo comprido, tinha 24 anos. Foi há muito tempo, por isso foi bom ter de novo o cabelo comprido.
Access: Espero que tenham lavado essas roupas.
Tom: Estou certo que o fizeram. Se não fizeram, não me teria importado muito porque me ajuda a entrar na personagem. Não acho que na era medieval estivesse tudo limpo.
Access: Como foi trabalhar com a Maisie Williams (Arya)? Ela é tão talentosa.
Tom: Ela é fantástica. Quero dizer, é incrível. Tudo lhe parece vir naturalmente. Não temos a impressão – quer dizer, quantos anos é que ela tem?… Acho que agora tem 14, está totalmente à vontade e não parece estar nervosa. Simplesmente faz o que tem a fazer e faz com perfeição.
Access: E tem todos aqueles rapazes à volta, a apoiá-la.
Tom: Acho que ela gosta disso (risos).
Access: De onde você vem?
Tom: Dohna. É um sítio muito pequeno. Fica perto de Dresden.
Access: Li que é muito antiga. Crescer num local histórico tornou Game of Thrones mais interessante para você?
Tom: (Risos) Bem, o sítio onde cresci é certamente muito antigo, foi completamente destruído durante a guerra. Estão agora a reconstruir partes da cidade, mas gosto realmente de todo o tipo de filmes e livros históricos porque nos dão a oportunidade de mergulhar noutro período de tempo. Posso usar uma peruca e cavalgar e usar armas. Sim, é um pouco como um conto de fadas e na maior parte do tempo interpretamos personagens que são muito próximas ao que somos na vida real, e livros deste género dão-nos oportunidades realmente diferentes.
Access: Quantos livros você leu?
Tom: Li os dois primeiros livros… Tive de ler outras coisas pelo meio, mas vou definitivamente ler o 3, o 4 e o 5… Quando vi os livros pela primeira vez pensei ‘Oh meu Deus. 1000 páginas cada, nunca vou terminar’, e depois penso que terminei um deles em 2, 3 dias. É um page-turner. Não se consegue parar.
Access: Como homem que fala muitas línguas, leste na tua língua materna ou…
Tom: Não, não, não… li em inglês. Se possível, gosto de ler os livros na língua em que foram escritos.
Access: É tão fascinante que fales tantas línguas.
Tom: Isso foi mais ou menos a única coisa que me interessou na escola. Cresci na Alemanha de Leste, portanto tivemos de aprender Russo na escola… toda a gente odiava. Nunca pensei que pudesse vir a ser útil… E sendo um ator, consegui utilizá-lo um pouco.
Access: Disse que foi até a Internet. Visitas os sites de fãs ou há uma conta secreta do Tom no Twitter que usas para encontrar informação?
Tom: Não, fiz apenas alguma pesquisa quando li os livros, queria saber mais e acabei por encontrar todos esses sites de fãs e li um pouco. Não queria ser demasiado influenciado por nada… Queria ter a minha própria impressão dos livros e a minha imaginação e fantasias sobre o papel.
Access: Algum fã de Game of Thrones te reconheceu?
Tom: Não, até agora não, mas tenho estado maravilhado… mudei-me para Londres há meio ano e vi tantas pessoas lendo os livros no metro e nos aviões, é inacreditável. Durante um tempo, parecia não haver outros livros (risos). Estava sempre a ver pessoas lendo o Game of Thrones. É incrível.
Access: Acabou recentemente de fazer uma comédia alemã – como é que se chama?
Tom: A comédia alemã chama-se‘Frisch Gepresst’ (risos), que traduzido significa ‘Espremido e Fresco’. É uma comédia sobre uma mulher entre dois rapazes. Basicamente, ela está grávida. Não sabe quem é o pai. Foi um filme divertido de filmar. Vai sair na Alemanha no final de Agosto.
Access: Você tem outras coisas para fazer agora?
Tom: Vou regressar para fazer alguns dias no ‘Rush’ do Ron Howard… É muito excitante.
Access: O que vais fazer nesse filme?
Tom: Interpreto um piloto de corridas chamado Harald Ertl… um adversário do Niki Lauda.
Access: Brinquedos de rapazes, vai conduzir algum carro, imagino?
Tom: Espero que sim!
Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: