As Doenças De Game Of Thrones

Para conhecer mais sobre o mundo das Crônicas de Gelo e Fogo vamos falar um pouco sobre ás doenças desse universo.

No último episódio da série uma das personagens que nos chamou muito a atenção foi a Princesa Shireen Baratheon filha de Stannis e Selyse Baratheon.

Apesar de toda a sua doçura sua pele tem uma aparência como de escamas ou pedras.

Princesa Shireen e Sor Davos

Princesa Shireen e Sor Davos

E para aqueles que talvez não tenham lido os livros e se sintam um pouco perdidos vamos então dar uma breve descrição de algumas doenças da série:

No universo criado por George R. R. Martin existem religiões, Casas, costumes e nomes propriamente inventados pelo autor, que são de minúcia preciosa e invejável. Logo, quando o assunto se trata de doenças, é claro que não poderia ser diferente.

Além da forte doença mental do Rei Louco, com sua paixão e loucura pelo fogo, e da mistura de venenos mortais da Víbora Vermelha, existem doenças mortais em toda a extensão da ponta esquerda deWesteros até a extrema direita de Essos, assimilando os mesmos parâmetros com o sul e o norte. Aégua branca e a escamagris são as mais destacadas e famosas doenças citadas por Martin e vem fazendo delas o terror de muita gente pela facilidade de contagio das mesmas.

A égua branca

A égua descorada pode ser chamada também de fluxo sangrento, apesar de só ser chamada assim em Meereen. Ela costuma aparecer em lugares miseráveis e descuidados e parece com uma peste, causa mal estar, febre, hemorragia intestinal e disenteria e se espalha com a velocidade que se pega: bem rápido.

A prevenção basicamente consiste em evitar os infectados ou deixá-los em quarentena tendo uma margem falha de 3 mortos a cada 4 infectados. A esperança de vida de um parente leva o alastramento ser considerável a ponto de pegar uma cidade inteira desprevinida. Diz-se que o fluxo sangrento assola os homens e exércitos desde a Era da Aurora e que grupos “atuais” expulsam qualquer membro na mínima desconfiança de portá-lo.

No livro, pode-se encontrar a doença sempre que os povos quando alcançam a miséria em alto nível. Exemplo: Baixada das Pulgas, Porto Real.

Escamagris

Gris significa cinzento azulado. E é essa a cor que a pele atingida pela doença fica, além de escamoso, quebradiço chegando a quase petrificação e por fim uma zona enegrecida. Ela se espalha devagar e é mortal a adultos. Porém, a exemplo de Shireen Baratheon – filha de Stannis – as crianças tendem a viver com as partes afetadas cinzentas apenas ao invés de terem um sofrimento gradativo até a morte e suas línguas e lábios totalmente petrificados. O local afetado fica além de cinza, consideravelmente desfigurado.

Sobre o tratamento existem muitas divergências entre as classes, como a doença parte de um ponto e se espalha acredita-se, popularmente, que a amputação seja a solução, embora não ser totalmente confiável. Num ramo de mais conhecimento, os meistres sugerem usar lima, mostarda e banhos em temperaturas altíssimas como forma de atrapalhar o desenvolvimento da escamagris enquanto os septões acreditam, é claro, na cura através de orações, sacrifícios e jejuns, ou seja, na religião. Os selvagens acreditam que a escamagris é uma maldição e que qualquer portador é impuro e merece ser morto numa relação de temor absoluto com esse mal desconhecido.

Fonte: portalmundonerd

Conheça a Víbora vermelha de Dorne

Oberyn Martell - A Víbora vermelha

Oberyn Martell – A Víbora vermelha

Continuando com as postagens sobre Dorne falaremos agora sobre um de meus personagens preferidos da Casa Martell, Oberyn Martell.

Príncipe Oberyn Nymeros Martell, conhecido como Víbora  Vermelha, é ao contrário de seu irmão Doran o cabeça quente da família. Ele tem oito filhas bastardas, chamadas as serpentes de areia (Um nome bem irado) ,filhas dele e de sua amante  Ellaria .

Oberyn era um homem forte robusto com um raciocínio rápido e língua afiada. Ele estudou na Cidadela por um tempo, e  forjou vários elos de Meistre , mas acabou se entediando e deixou a ordem. Oberyn  viajou o mundo, e fundou sua própria companhia de mercenários. Ele tinha uma relação muito próxima com a irmã Elia e eles eram inseparáveis quando crianças.

Em sua juventude, Oberyn  foi encontrado na cama com a amante do Senhor Ormond Yronwood , de modo que o senhor o desafiou para um duelo. O duelo foi até o primeiro sangue, dada a juventude do príncipe e do alto nascimento , e ambos tomaram cortes. As feridas Senhor Ormond inflamaram e ele morreu. Oberyn tem sido conhecido como o “Víbora vermelha”, por seus  amigos e inimigos, devido a rumores de que ele lutou o duelo com uma lâmina envenenada.

Oberyn tinha viajado extensivamente as Cidades Livres, onde aprendeu muito sobre venenos e artes talvez até mais macabras.

Oberyn, é bom pai dedicando atenção e bens materiais ás suas filhas bastardas, de forma que elas cresceram independentes e se tornaram grandes guerreiras(Coisa rara de acontecer aos bastardos em Westeros) .

Oberyn é também o principal responsável por uma disputa em curso entre a sua casa e a Casa Tyrell , porque ele acidentalmente teria aleijado Willas Tyrell em um torneio , embora Willas não mantenha rancor contra ele.

Os trechos abaixo contém Spoilers do 3° livro dá série A Tormenta de Espadas.

Eventos Depois do assassinato de Elia

Oberyn teve uma relação muito próxima com a irmã Elia .

Após o saque de Porto Real , quando soube que ela foi estuprada e assassinada por um cavaleiro jurado a Casa Lannister, Gregor Clegane , junto com seu filho, ele tentou levantar Dorne em apoio Viserys . Desejando vingança desde então.

Ele e seu irmão Doran trabalharam em segredo durante anos, pensando em pôr fim ao reinado de Robert Baratheon e destruindo Casa Lannister , Oberyn viajou para Bravos onde Viserys Targaryen e Daenerys Targaryen estavam sendo mantidos pelo Ser Willem Darry e assinou um pacto secreto em que  Viserys se casaria com de Arianne Martell em troca de ajuda Dorne em reivindicar o trono. Outros possíveis protagonistas desta trama eram Varys , Magister Illyrio Mopatis de Pentos, Jon Connington e Ser Myles Toyne , o comandante da Companhia de Ouro .

Eventos Recentes

Oberyn contra Gregor Clegane

Oberyn contra Gregor Clegane

Príncipe Oberyn veio a Porto Real para reivindicar o assento no pequeno conselho em nome Doran e obter justiça para o assassino de sua irmã, como foi acordado com a Mão do Rei ,  Tyrion Lannister .  No entanto, logo ficou claro que a nova  Mão do Rei Tywin Lannister , queria renunciar a promessa.

Quando Tyrion foi acusado da  Morte de Joffrey , Oberyn foi um dos juízes. Um dia antes de a sentença ser pronunciada Oberyn se ofereceu para ser campeão Tyrion em um julgamento por combate . Sabendo que Ser Gregor seria seu adversário.

Apesar de sua enorme desvantagem física, Oberyn conseguiu ferir Clegane várias vezes e incapacitá-lo. Com  a  Montanha as portas da morte  Oberyn tentou arrancar uma confissão de assassinato dele mas, Clegane conseguiu agarrar Oberyn e esmagar seu rosto com o punho blindado , matando-o. Oberyn alcançou vingança póstuma por ter revestido a sua lança em um tipo especial de veneno, deixando Clegane morrer lentamente e em agonia tremenda.

Conheça Dorne

Dorne é uma das localizações mais legais do mundo de George R. R. Martin. Normalmente conhecemos Dorne pelo seu bom vinho.

Mas existe muito mais além disso. A primeira impressão que eu tive de Dorne quando li os livros, foi de estar em um jogo do Príncipe da Pérsia. Porém muito mais legal.

Mapa de Dorne com suas principais fortalezas

Dorne é a região mais quente de Westeros. A região é rochosa, montanhosa, árida e seca, e apresenta o único deserto no continente. Seus rios fornecem algumas terras férteis e mesmo durante um longo verão chove bastante e há outros suprimentos de água para manter Dorne habitável.  Recursos hídricos no interior são quase tão valiosos quanto ouro, e os poços são zelosamente guardados.

O dorneses descendem dos Roinares e de suas origens Ândalas e são conhecidos por sua liberalidade sexual.

Dorne fornece muitos produtos exóticos, que são incomuns no resto dos Sete Reinos, como frutas cítricas particulares e próprias Dorne e vinhos especiais. Limões, azeitonas e romãs vêm principalmente de Dorne. Muitas destas plantas são cultivadas com o auxílio de canais que trazem a água de correntes e rios. Dorne também é famosa pelo corcel de areia, um tipo de cavalo magro, mas rápido, criado apenas em Dorne, que pode correr por até dois dias antes de se cansar.

Os Primeiros Homens vindos de Westeros, atravessavam a ponte de terra do Mar Estreito chamado de Braço de Dorne. Durante a grande guerra com os Primeiros Homens, as Crianças da Floresta quebraram o braço em uma tentativa de deter sua chegada, criando assim o Braço Partido.

Arianne_martell

Arianne Martell Um dos mais importantes  membros da casa Martel.

Mil anos atrás, Dorne era uma liga de estados Ândalos e pequenos reinos, com nenhum governante forte o suficiente para assumir o controle de toda a região, até a invasão Roinar liderada pela lendaria Rainha Guerreira Nymeria. Ela fez aliança com Lorde Mors Martell de Lançassolar, e com o seu apoio conquistou toda a península, criando o Reino de Dorne com a Casa Martell como seu regente.

Rainha Nymeria

Rainha Nymeria

Espero que tenham gostado. Logo estaremos postando mais sobre os personagens da casa Martell.

História e Tradição A História da Patrulha da Noite Casa Stark [Legendado]

Continuando a publicação dos vídeos da série sobre histórias e tradições de Westeros que estão nos “extras” do Box da primeira temporada, segue abaixo o vídeo sobre história da Patrulha da Noite.
Os extras fazem parte apenas do BOX de discos Blu-Ray da primeira temporada, para comprá-lo clique aqui.

Saiba mais sobre as Chuvas de Castemere

Charles Dance como Tywin Lannister

Charles Dance como Tywin Lannister

As chuvas de Castamere é uma canção famosa no mundo do Game of Thrones. A versão usada na série de TV foi gravado pela banda de rock norte-americana, The National, e aparece no Game of Thrones Soundtrack Season 2, bem como nos créditos finais para o episódio “Blackwater”.

A canção imortalizada com a destruição da Casa Reyne por Tywin Lannister. Casa Reyne foi destruída depois que eles se rebelaram contra seu senhor , Tytos Lannister, que foi percebido como fraco por seus própios vassalos . Para restaurar o domínio de Tytos Lannister , Tywin Lannister,  marcha contra os Reyne.  Até o final da rebelião, Castamere tinha sido incendiada e todos os membros da Casa Reyne executados.  O título é, portanto, um jogo de palavras, como as “chuvas” a cair nos corredores vazios dos “Reynes” que foram mortos até o último homem.
O leão vermelho dos Reyne confronta o leão dourado dos Lannister

As letras fazem forte referência ao fato de que o símbolo da Casa Reyne também era um leão, mas um vermelho em vez do leão dourado usado como o símbolo da Casa Lannister. A rebelião dos Reynes contra os Lannisters foi assim visto como um choque de leões.

Nas décadas seguintes Tywin jovem reafirmou o domínio da Casa Lannister, esmagando os Reynes, a canção “Chuvas de Castemere” se tornou muito popular entre os soldados Lannister, tornando-se um “hino nacional” não oficial da Casa Lannister . Isso se estende a tal ponto que até mesmo soldados Lannister às vezes se referem a ela simplesmente como “a canção Lannister”.

Veja abaixo Bronn cantanto essa canção um pouco antes da Batalha do Água Negra.

Brienne de Tarth

PUBLICADO POR: CÉLIA QUARTA-FEIRA, 7 DE MARÇO DE 2012 0 COMENTÁRIO(S)


Personalidade e aparência
Brienne é simples, leal e determinada, mas também obstinada e crítica. É extremamente hábil em combate. Tem uma personalidade estranha, mas é também honesta e teimosa. Mantém uma noção ingenuamente idealizada sobre ser cavaleiro, apesar dos insultos que recebe de muitos deles, que lhe chamam “Brienne, a Bela” para gozar com ela pela sua fealdade. Anseia por respeito, aceitação e uma hipótese de provar o seu valor numa causa nobre.
Brienne é considerada feia e deselegante. Tem olhos grandes e muito azuis, que passam a ideia de confiança e sinceridade, mas que são a sua única característica atraente. É mais alta e mais forte que muitos homens e tem ombros extremamente amplos, mas praticamente não tem peito. O seu rosto é largo e grosseiro, com um nariz que foi partido muitas vezes. A sua boca é larga demais, com dentes proeminentes e largos e lábios tão carnudos que parecem inchados. O seu cabelo é da cor da palha suja e o seu rosto está sarapintado de sardas.
História
Brienne é a filha mais velha de Lord Selwyn Tarth. Teve um único irmão mais velho, Galladon, que se afogou quando ela tinha apenas oito anos, e duas irmãs mais novas, que morreram ambas no berço. Isto faz dela a única descendente de Lord Selwyn, um facto que naturalmente o encorajou a encontrar um partido adequado para ela. Tendo em conta a sua atitude e a aparência  feias e deselegante, foi uma tarefa difícil. Conseguiu encontrar, com sucesso, três homens dispostos a ficar noivos dela, devido às terras ricas de seu pai, apesar de os dois primeiros terem ficado pelo caminho. O último, Ser Humfrey Wagstaff, avisou-a que iria insistir para que ela agisse como uma mulher uma vez que fossem casados. Apesar de ter apenas dezasseis anos, Brienne respondeu que apenas aceitaria tal pedido de um homem que a conseguisse vencer em combate. Pelo caminho, Ser Humfrey acabou com três ossos partidos e uma noivado desfeito. O pai dela nunca voltou a tentar.
Quando Renly visitou Tarth durante a sua viagem por atingir a maioridade, atravessou-se no caminho de Brienne e tratou-a com cortesia, fazendo com que ela se apaixonasse por ele.
(adaptado daqui)
Brienne vai ganhar vida no ecrã pelas “mãos” de Gwendoline Christie. Apesar de não conhecer o trabalho dela, gostei de todas as imagens que vi e simpatizo com a atriz. Gosto da personagem e tenho muita expectativa por ver como ela se sairá. Para além da curiosidade de morte em saber até que ponto de “A Storm of Swords” vai avançar esta segunda temporada, já que a Brienne tem papel ativo na evolução da história de uma personagem que adoro 🙂

Os terríveis Dragões

O texto abaixo contêm spoilers do primero livro e temporada da série Game Of Thrones.

Embora divididos em categorias masculino e feminino, os dragões são capazes de mudar o sexo, quando necessário para que a espécie a sobreviva.
Ovos de dragão parecem ser feitas de pedra e coberto de escamas. Eles podem permanecer vivos por extraordinariamente longos períodos de tempo, bem mais de 150 anos, e só pode ser chocados pelo calor extremo e intenso. Isso apóia a suposição de que os vulcões fazer o melhor tocas naturais e incubadoras de dragões.

Ovos de Dragão
Ovos de Dragão

Os dragões são constituídos de asa, cauda e pescoço, alimentado por músculos poderosos e com quase nenhuma gordura em seus corpos. Isso é necessário para que eles sejam capazes de voar. O mecanismo pelo qual eles respiram fogo é desconhecida, e presume-se ser de origem mágica. Dragões-se parecem ser invulneráveis ao fogo, um traço que a homens de origem Valyriana parecem ser capazes de reproduzir de forma breve, em certos momentos, como durante uma cerimônia de incubação.
Dragões podem ter uma ligação intrínseca à magia, e é possível que o desaparecimento dos dragões se deve principalmente ao desaparecimanto da mágia há 4 séculos. Mas a mágia parece estar voltando para o mundo, a partir da incubação dos dragões de Daenerys. Sobrevivência da magia no leste pode apoiar a teoria de que os dragões ainda habitam nas Terras Sombrias além Asshai, onde pode Bran Stark vê-los em uma visão.
Dragões nunca param de crescer desde que elas vivem. Até o momento de sua morte, o Balerion o Pavor Negro poderia comer um auroque e a sombra de suas asas poderia cobrir uma aldeia inteira. Dragão pode viver mais de 200 anos de idade.

Logo abaixo temos os dragões de Daenerys com seus nomes em homenagem a seu filho Rhaego (Rhaegal), seu marido Kall Drogo (Drogon) e seu irmão Viseris(Viserion).

Drogon
Drogon
Rhaegal
Rhaegal
Viserion
Viserion

Ao mesmo tempo formidável e fortemente blindados por suas escalas, os dragões não são invulneráveis. Eles podem ser mortos em batalha, e são especialmente vulneráveis em idades jovens, antes de suas escamas têm crescido grossas ou aprenderam a voar e respirar fogo.
Enquanto os dragões em Westeros estão muito longe, vários livros sobre como criar e domesticar dragões sobreviveram em várias bibliotecas. Tyrion Lannister é um estudante notável de alguns destes livros.

Fonte: gameofthrones.wikia.com

Aço Valiriano

O poster abaixo é uma matéria super interessante feita pelos parceiros do site Game of Thrones Br, vale muito a pena conferir.
Á pedido de alguns leitores, fiz esse post compilando algumas informações relacionadas ao aço valiriano bem como as peças forjadas a partir desse material e seus respectivos portadores.
Detalhe das ondulações em lâmina forjada
a partir de aço damasco
O aço valiriano  é uma liga mágica inventada na antiga Valíria e usada para fazer armas de qualidade incomparável. Lâminas de aço valiriano são mais leves, mais fortes, e mais penetrantes do que o melhor aço forjado em castelo, e tem como característica distintiva uma textura ondulada semelhantes ao Aço Damasco. Apenas os maiores ferreiros podem reforjar espadas a partir do aço valiriano já existente, e o segredo de criar tal liga aparentemente foi perdido com Valíria, tornando essas armas restantes altamente valorizadas e extremamente raras. Lâminas de aço valiriano em Westeros são relíquias preciosas de casas nobres, cada uma com seu próprio nome e história. Os ferreiros de  Qohor dizem saber como forjar aço valiriano, e Tobho Mott reforjou a Gelo, a pedido dos Lannisters, em Porto Real.
No entanto, outras peças feitas desse material também podem ser encontradas, como por exemplo, a adaga usada na tentativa de assassinar Bran Stark enquanto ele estava de cama.
 
Varys examinando a arma do crime. Na imagem, é possível visualizar as ondulações
Acredita-se que o segredo da forja é a magia e o encantamento que tornam o aço especial. Abaixo seguem algumas citações do próprio Martin de quando ele foi questionado à respeito das lâminas de aço valiriano:

Uma breve pergunta sobre o aço valiriano – é o metal que faz a espada tão especial (idade, proveniência, etc), ou é o forjamento (magias, técnicas)?

A forja, técnicas e magias, na verdade. Há magia envolvida na fabricação do aço valiriano.

 Em outras palavras, se um ferreiro souber, ele poderia pegar algum aço de alta qualidade e produzir uma espada igualmente boa?

Não a menos que ele pudesse trabalhar a magia.  

Ou é algo como a Andúril de Aragorn em ‘O Senhor dos Anéis’, que pode ser reforjada, mas não feita a partir do zero?

A situação tem sido praticamente essa desde A Perdição de Valíria.

ATENÇÃO: Embora eu tenha evitado o máximo, a partir daqui o texto pode conter pequenos SPOILERS

  •      ESPADAS EM USO

Lamento da Viúva (Widow’s Wail):

A espada dada a Joffrey por Tywin Lannister, criada a partir da Gelo depois que foi reforjada por Tobho Mott, atualmente na posse de Tommen Baratheon. A lâmina tem ondulações vermelhas e negras através do aço e sua bainha é decorada com ouro, madeira de cerejeira e couro vermelho com cabeças de leões de ouro. Os olhos dos leões são rubis.
Cumpridora de Promessas (Oathkeeper):


A Cumpridora de Promessas é uma espada longa de aço valiriano que, assim como a espada menor, Lamento da Viúva, foi forjada a partir da Gelo de Eddard Stark. Tem ondas de preto e vermelho através do aço. Foi forjada por Tobho Mott usando feitiços. Foi dada de presente à Jaime pelo pai e depois entregue pelo mesmo à Brienne de Tarth.
Garralonga (Longclaw):
Réplica do site Valyrian Steel.

Réplica do site Valyrian Steel.


Garralonga é a ancestral  espada bastarda de aço valiriano da Casa Mormont. Como uma espada bastarda (de duas mãos e meia), Garralonga é maior do que uma espada longa, e é tipicamente utilizada nas costas. Uma vez que tinha a cabeça de um urso gravada no punho, esta teve que ser substituída por uma cabeça de lobo feita à semelhança de Fantasma, de modo que se adequasse melhor ao seu novo portador de sangue Stark, Jon Snow.
Garralonga pertenceu à Casa Mormont por cerca de 500 anos. Jeor Mormont passou a espada para o filho Jorah Mormont quando ele se afastou e se juntou a Patrulha da Noite. Quando Jorah escapou da justiça para as Cidades Livres, ele deixou Garralonga para trás e Jeor retomou sua posse.
Ao salvar a vida de Jeor  em Castelo Negro, quando este foi atacado por cadáveres, Jon Snow causou um incêndio que danificou o cabo da Garralonga. Jeor então subtituiu o urso no cabo por uma cabeça de lobo e deu a lâmina para Jon, que é usualmente citado como “um bastardo segurando uma espada bastarda”.
Senhora Desespero (Lady Forlorn):
Senhora Desespero é a espada de aço valiriano pertencente à Casa Corbray. Ela tem um rubi em forma de coração em seu punho. Na época da Rebelião Blackfyre, a Senhora Desespero foi empunhada por Ser Gwayne Corbray da Guarda Real. Durante a Batalha em Redgrass Field, Ser Gwayne lutou com Daemon Blackfyre, que empunhava a também lendária espada de aço valiriano, Blackfyre . Eventualmente Daemon derrotou seu inimigo.
Em 283AL, ela estava nas mãos do então Lorde Corbray. Durante a Batalha do Tridente, Corbray foi ferido  e assim seu filho mais novo, Lyn Corbray, pegou a espada e matou o homem que tinha ferido seu pai. Ser Lyn, em seguida, conduziu o ataque contra os dorneses e matou o príncipe Lewyn Martell da Guarda Real. Devido a esta façanha,o pai de Lyn deixou-lhe a espada quando morreu.
Veneno do Coração (Heartsbane):


Veneno do Coração é a espada ancestral de aço valiriano da Casa Tarly. É uma espada larga de duas mãos e está na família há quinhentos anos. Randyll Tarly utilizou a espada enquanto integrava o exército de Renly Baratheon e é o seu atual portador.

Rubra Chuva (Red Rain):

Rubra Chuva é uma espada de aço valiriano pertencente à Casa Drumm. Ela passou a ser espólio da Casa Drumm quando Hilmar “tomou a espada de um cavaleiro de armadura com nada mais do que sua esperteza e uma clava de madeira.” A partir de então ele foi chamado de “Hilmar, o astuto”.

Anoitecer (Nightfall):
Citada pela primeira vez em ‘The Arms of the Kraken’, é a espada de aço valiriano pertencente à Casa Harlaw. Seu atual portados é Sor Harras Harlaw.

  •      ESPADAS DESTRUÍDAS/DESAPARECIDAS

Gelo (Ice):

 
Réplica do site Valyrian Steel.
Ned Stark

Ned Stark

Gelo é a espada ancestral de aço valiriano da Casa Stark. O nome “Gelo” é um legado da Era dos Heróis, e antecede a espada atual. Cerca de 400 anos antes do reinado de Robert Baratheon, a espada larga de aço valiriano era forjada por magia na Valíria e adquirida pelos Starks, que a nomearam após esse legado. Tornou-se a espada do Senhor de Winterfell. Eddard Stark usava a espada nas batalhas e para executar pessoalmente prisioneiros condenados. Após sua captura, a espada foi dada a Ilyn Payne, que a usou para executar o próprio Ned. Ilyn carregou a lâmina por um tempo curto até Tywin Lannister tomar dele e ter a Gelo re-forjada em duas espadas, Lamento da Viúva, e a espada longa mais tarde chamada Cumpridora de Promessas.

Gelo é descrita como uma espada tão larga quanto a mão inteira de um homem e mais alta do que o Robb Stark na adolescência. Sua lâmina de aço valiriano tem uma aparência escura e esfumaçada.

Brilhante Rugido (Brightroar):
Brilhante Rugido foi a espada larga de aço valiriano pertencente à Casa Lannister. Foi perdida quando o Rei do Rochedo, Tommen II, partiu de volta para Valíria e nunca mais retornou. A Casa Lannister foi à procura de uma substituta desde então. Lorde Tywin Lannister tentou comprar uma substituta de casas menores e mais pobres, mas foi sempre rejeitado. Gerion Lannister foi em busca da espada cerca 291AL mas nunca mais voltou.

Blackfyre:
Aegon I Targaryen

Aegon I Targaryen

Aegon IV Targaryen

Aegon IV Targaryen

Daemon Blackfyre

Daemon Blackfyre

Blackfyre é a legendária espada de aço valiriano carregada por Aegon, o Conquistador. Foi uma das duas espadas de aço valiriano trazida pelos dragões depois da Perdição (a outra foi a Irmã Negra) e foi passada pelos Targaryen de rei para rei, até que Aegon IV, o Indigno, o décimo primeiro Targaryen a sentar-se no Trono de Ferro, preferiu dar a espada para o filho bastardo Daemon ao invés de entregá-la ao seu filho legítimo.
Alguns acreditavam que a espada simbolizava a monarquia, o que fez com que o presente fosse a semente a partir da qual a Rebelião Blackfyre cresceu. Durante toda a rebelião, Daemon Blackfyre carregou a espada, enfrentando com ela Ser Gwayne Corbray da Guarda Real na Batalha de Redgrass Field e sua própria espada de aço valiriano, a Senhora Desespero.
Depois da morte de Daemon e seus dois filhos nessa mesma batalha, seu meio irmão, Aegor Rivers, tomou a espada e levou ela consigo para o exílio nas Cidades Livres. Lá, ele e alguns dos parentes sobreviventes de Daemon fundaram o grupo de mercenários conhecido como a Companhia Dourada. O paradeiro da espada depois da morte de Maelys Blackfyre na Guerra dos Reis de Nove Moedas é desconhecido. Acredita-se que ela esteja desaparecida ou ainda em posse da Companhia Dourada.
Irmã Negra (Dark Sister):
O corvo de sangue

O corvo de sangue

Visenya Targaryen

Visenya Targaryen

Uma das famosas espadas de aço valiriano trazida pelos Targaryen. Primeiramente, estave na posse da irmã e esposa de Aegon, Visenya Targaryen. Provavelmente foi passada através da linhagem Targaryen por herança. Ela foi famosamente portada pelo príncipe Aemon, o Cavaleiro do Dragão. Depois, ela passou para a posse de Lorde Brynden Rivers, o Corvo de Sangue. Não se sabe se o Corvo de Sangue foi autorizado a levar a espada com ele quando foi enviado para a Muralha. Desde então, nada se sabe do seu paradeiro.
  •      OUTRAS

Amanhecer (Dawn):

Sor Arthur Dayne

Sor Arthur Dayne

Não é uma espada de aço valiriano de fato, embora possa ser comparada a uma autêntica. Foi fabricada com o metal de uma estrela caída, segundo Martin. A lâmina é destacada por ser pálida como leite. Embora seja a espada ancestral da Casa Dayne, a Amanhecer não é passada de Lorde para Lorde e sim para os seus membros mais valorosos, aqueles realmente dignos de carregá-la, são os chamados Espada da Manhã.

… Espada da Manhã é o título assumido por certos homens da Casa Dayne que se provaram dignos de manejar Amanhecer.

O último portador da espada foi Sor Arthur Dayne, da Guarda Real. Seu paradeiro é desconhecido. Provavelmente permanece em Tombastela, a sede da Casa Dayne, já que não há outro homem com o título de Espada da Manhã e Lorde Edric Dayne ainda é um menino.

  •      CURIOSIDADE

Aço de Dragão (Dragonsteel):
Examinando livros antigos com relatos de membros da Patrulha da Noite, Sam descobre que os Outros possuem fraqueza não apenas contra vidro de dragão (obsidiana), mas também contra o aço de dragão, que eles acreditam ser o aço valiriano.

Fonte:  Game of  Thrones Br

Religião em ASOIAF: Os deuses antigos

Fonte: Game Of Thrones BR

ASOIAF = “A Song of Ice And Fire” que seria equivalente à “As Crônicas de Gelo e Fogo” Os deuses antigos são espíritos da natureza, sem nome, que são principalmente adorados no Norte embora ainda haja adeptos dessa religião nas regiões do sul.
Foram primeiramente adorados pelos crianças da floresta, mas os Primeiros Homens se afastaram das suas crenças anteriores em favor dos espíritos adorados pelas crianças.
Quando os Ândalos (que vieram do oeste) conquistaram o sul de Westeros, eles trouxeram com eles a sua Fé dos Sete (fé nos Sete deuses).

Os espíritos foram então apelidados de Deuses Antigos e a prática do seu culto tornou-se limitada ao norte de Westeros.
A religião dos Deuses Antigos não tem organização, clero, nem movimentos evangélicos ou os textos sagrados, mas algumas tradições são passadas adiante por seus seguidores.
Várias ações, tais como o incesto e o fratricídio, são consideradas ofensivas aos deuses.
Floresta divina (imagem retirada de ASOIAF NWN2 Persistent World)

Existem florestas sagradas, onde crescem “árvores divinas” chamadas weirwood  (que pode ser traduzida como “árvore do destino”) ou árvores-coração. Essas árvores possuem protuberâncias que se assemelham a rostos e olhos esculpidos por onde escorre seiva vermelha. As orações, juramentos  e os casamentos são muitas vezes realizadas na floresta sagrada.
Acredita-se que os rostos foram esculpidos nas weirwoods pelas crianças da floresta, mas o seu significado ou propósito não é completamente compreendido pelos homens.

Antigamente todas as casas nobres tinham um floresta divina com uma árvore de coração em seu centro, mas muitas famílias deixaram de seguir os deuses antigos e converteram suas florestas divinas em jardins seculares.
Fonte: ASOIAF wiki.

Eddard Stark acredita na floresta divina e frequentemente faz orações aos deuses antigos, assim como Jon Snow.



UPDATE:
 Esse é o trecho do livro (na tradução brasileira da LeYa) onde Catelyn descreve o bosque sagrado e fala sobre as árvores de Winterfell e Riverrun(Correrio)

Catelyn nunca gostara daquele bosque sagrado.
Nascera entre os Tully, em Correrrio, mais ao Sul, nas margens do Ramo Vermelho do Tri‑
dente. O bosque sagrado que lá havia era um jardim, luminoso e arejado, onde grandes árvores
de pau‑brasil espalhavam sombras sarapintadas por córregos que rumorejavam entre as margens,
aves cantavam em ninhos escondidos e o ar era perfumado pelo odor de flores.
Os deuses de Winterfell mantinham um  tipo diferente de bosque. Era um  lugar  escuro  e
primordial, três acres de foresta antiga, intocada ao longo de dez mil anos, enquanto o castelo se
levantava a toda sua volta. Cheirava a terra úmida e a decomposição. Ali não crescia o pau‑brasil.
Aquele era um bosque de obstinadas árvores sentinelas, revestidas de agulhas cinza‑esverdeadas,
de poderosos carvalhos, de árvores de pau‑ferro tão velhas como o próprio reino. Ali, espessos
troncos negros enroscavam‑se uns aos outros, enquanto ramos retorcidos teciam um denso dos‑
sel elevado e raízes deformadas batalhavam sob o solo. Aquele era um lugar de profundo silêncio
e sombras meditativas, e os deuses que ali viviam não tinham nomes.
Fonte: A Guerra dos Tronos, Gerge R. R. Martin, Ed.  LeYa, Brasil, 2010

UPDATE 2:
Esse é o trecho original:

She had been born a Tully, at Riverrun far to the south, on the Red Fork of the Trident. The godswood there was a garden, bright and airy, where tall redwoods spread dappled shadows across tinkling streams, birds sang from hidden nests, and the air was spicy with the scent of flowers.
The gods of Winterfell kept a different sort of wood. It was a dark, primal place, three acres of old forest untouched for ten thousand years as the gloomy castle rose around it. It smelled of moist earth and decay. No redwoods grew here. This was a wood of stubborn sentinel trees armored in grey-green needles, of mighty oaks, of ironwoods as old as the realm itself. Here thick black trunks crowded close together while twisted branches wove a dense canopy overhead and misshappen roots wrestled beneath the soil. This was a place of deep silence and brooding shadows, and the gods who lived here had no names.

Fonte: A Game of Thrones, George R. R.Martin.

Eu fui pesquisar sobre o assunto e encontrei o seguinte:
O significado da palavra “redwoods” – pode abranger 

árvores da família das coníferas (desde sequóias a pinheiros) e a família das “broadleafs” (folhas largas?) onde se inclui a árvore pau brasil. Sobre a outra árvore pau ferro, é justamente por causa da “ironwood“. O pau brasil, pela fala de Catelyn, não está em Winterfell, mas em Correrrio (Riverrun), onde o clima não é gelado como em Winterfell, devido a sua localização.



Apesar das árvores serem “tipicamente brasileiras” acredito que se encaixa adequadamente na tradução do texto.

Quem quiser conferir pode dar uma olhada nos links 😉

Mãos-Frias (Coldhands) parte 1

Esse post contém spoilers principalmente pra quem ainda não leu o livro 3:  “A Tormenta de Espadas”.
“Mãos-Frias”

Quem é Coldhands?


No livro, “Tormenta de Espadas”, Sam e Goiva (Gilly) são salvos por um homem estranho vestindo preto, com mãos frias e um poder misterioso sobre os pássaros. Mais tarde no livro, Bran e companhia passam por debaixo da Muralha, buscando se juntar a essa figura enigmática. Sam e Goiva colocaram nele o apelido de “Mãos-Frias” (Coldhands).Mas quem é Mãos-Frias, realmente? Ele poderia ser um personagem que encontramos antes? Ou ele é alguém completamente diferente?
Primeiro, vamos olhar o que temos da descrição dele:

– Irmão! – O grito cortou a noite, através dos gritos de milhares de corvos. Sob as árvores, um homem de capa preta manchada de cinza apareceu montado em um alce. “Aqui”, o cavaleiro chamou. O capuz deixava o rosto sombreado.

… O cavaleiro não usava luvas. Suas mãos eram negras e frias, com os dedos tão duros como pedra.

O fato de que Coldhands refere-se a Sam como “Irmão” e se veste de preto parece sugerir que ele é um membro da Patrulha da Noite.Posteriormente, nós aprendemos um pouco mais sobre Coldhands, diz-se que ele foi enviado para encontrar alguém, que acaba por ser Bran. Ele também sabe sobre a existência do Portão Negro debaixo de Nightfort, o que pode vir a ser outro forte indício da relação dele com a Patrulha.
Uma citação:

– Ele usava negro, como um irmão da Patrulha, mas ele era pálido como um Outro, com as mãos tão frias que no começo eu estava com medo. Embora os Outros tenham olhos azuis e não tenham línguas, ou não se lembram como usá-las…

… – Por que você não pode trazê-lo através deste Portão Negro também?

– Ele … Ele não pode.

– Por que não?

– A Muralha. A Muralha é mais do que gelo e pedra, disse ele. Há feitiços tecidos nela… Feitiços fortes e antigos. Ele não pode atravessar…

Aqui, Sam diz que Coldhands não tem olhos azuis. Portanto, podemos praticamente descartar a possibilidade de ele ser um Outro desgarrado do bando. No entanto, mesmo ele se vestindo de preto e chamando Sam de ‘Irmão’, ele não pode passar pela Muralha. Por quê?


Origem dos poderesTalvez, Mãos-Frias tenha sido libertado do controle dos Outros pelos chamados “Filhos da Floresta” ou pelo Corvo de Três Olhos, que deram a ele os poderes de Warg.

– Nós só o chamamos assim, Sam e eu. Suas mãos eram frias como o gelo, mas ele nos salvou dos homens mortos, ele e seus corvos, e ele nos trouxe até aqui em seu alce.

– Seu alce? – Disse Bran, perplexo.

– Seu alce? – Disse Meera, assustada.

– Seus corvos? – Disse Jojen.

– Hodor? – Disse Hodor.

– Ele era verde? – Bran quis saber – Ele tinha antenas?

O homem gordo ficou confuso. – O alce?

– Mãos-Frias, – Bran disse impacientemente – Os homens-verdes montavam alces, a Velha Ama costumava dizer. As vezes eles tinham chifres também.

Os homens-verdes de que Bran fala eram membros de uma ordem criada após o Pacto que acabou com as disputas entre os Primeiros Homens e os Filhos da Floresta – isso pode ser outra relação entre eles.
Parte 2 >>>

Fonte: Game of Thrones Br