12 razões para boicotar Game Of Thrones em 2012

12 razões para boicotar Game Of Thrones em 2012

Por Lidiany CS
quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

 

Matéria publicada no Christwire.org, um site “cristão” e extremamente conservador com críticas satíricas-cristãs-conservadoras, sobre como Game Of Thrones está destruindo as almas dos pobres espectadores.
O texto é tão bizarro e preconceituoso que se cada frase fosse analisada seria necessário escrever vários posts para refutar todas as teorias malucas do autor, citando Joffrey como herói, Tyrion o anão grotesco que influencia as crianças a gostarem de sexo anal (WTF?), entre outras bizarrices como censurar e tirar a série do ar.
Leia a matéria traduzida abaixo, veja o quão deturpada é a visão extremista do autor (Stephenson Billings) sobre a série e tire suas próprias conclusões, a minha se resume basicamente a RISOS.
Mas cuidado, o texto é tenso e contém imagens fortes (NSFW)! Leia por conta e risco!

Feitiçaria, sexualidade, e socialismo compõem um trio desagradável. Um programa de televisão que não tem medo de promover esse conteúdo para jovens adultos dos Estados Unidos. Game Of Thrones, o mais recente hit da HBO, rompeu as barreiras da decência, com esta ofensiva série de ficção científica e já é hora dos pais tomaram conhecimento.
Anão grotesco? Eu?
Voltada especificamente para os adolescentes do sexo masculino, com uma ênfase específica sobre o estranho e profano, esta série é um conto de fadas obsceno sobre bestas e magos, servas promíscuas e cavaleiros nus. Com o seu enredo de desvio paganisticos, a violência oculta e propaganda anti-cristã, a série tem sido extremamente bem sucedida em atrair jovens imaturos de todas as idades para o domínio vulgar do canal adulto.
Em essência, Game of Thrones é uma cópia mal produzida de Coração Valente de Mel Gibson com uma pitada de sujeira da revista Hustler adicionada para apimentar o drama frustrantemente complicado. Ele pode ser enfadonho e pretensioso num momento, e decididamente X-rated (próprio para maiores de 18) no próximo. Você vai testemunhar homens efeminados fazendo sexo na banheira enquanto falam sobre dragões, cadáveres espalhados em pentagramas satânicos na neve e algumas das piores atuações já vistas na TV.
Como pode um programa tão ilícito ser permitido na televisão americana? Será que representa um risco para os nossos filhos? Os cristãos podem mostrar a sua indignação e conseguir que o show seja censurado ou cancelado? Abaixo são mostrados doze argumentos sólidos para boicotar Game of Thrones no próximo ano.

1. Anomalias sexuais, incluindo incesto e lesbianismo, aparece em detalhes gráficos.
Do estupro casual para orgias em grupo, cada episódio de Game of Thrones tem algo surpreendente para os telespectadores. Para muitas crianças, esta será a primeira vez que eles são introduzidos a prostituição desenfreada. Será que eles vão tentar experimentar algo assim na vida real?
2. Bruxaria é apresentada como poderosa enquanto os valores cristãos são totalmente insultados.
Poções mortais e espíritos ameaçadores dominam o enredo, mas não há menção a Jesus, apesar do fato de que Seu amor era a espinha dorsal da sabedoria na Idade Média.
3. Há violência demais e isso impede que o enredo se torne convincente.
Será que realmente precisamos ver todas estas cenas sangrenta com close-ups de decapitações e justas? Não há nenhuma contribuição educacional para a experiência de visualização.
4. Emilia Clarke é uma atriz com tão pouco talento que seu único papel no show é ser colírio para os pedófilos.
Esta moça bonita, infelizmente não tem o intelecto ou a sofisticação para aparecer na televisão em horário nobre. Os produtores parecem saber disso e exigem que ela fique nua em cada cena. Seu corpo suave e subdesenvolvido de adolescente não evocam a feminilidade, mas a inocência de uma criança perdida, sozinha na beira de uma estrada e pronta para a colheita.
5. Descrevendo a unidade da família tradicional heterossexual como disfuncional e um exército revolucionário socialista como uma alternativa ideal, o show revela sua tendência subjacente comunista.
Não deveria ser uma surpresa que o autor George RR Martin, poderoso na liberal Hollywood, nomear o espírito dominante desses soldados como “O Deus Vermelho”?
6. O ator Peter Dinklage, que interpreta um anão no show, tornou-se o garoto propaganda da sodomia entre jovens da América.
As crianças se identificam com Dinklage por causa de seu pequeno tamanho e do acento cômico, mas sua obsessão com a penetração anal ultrapassa as fronteiras da pura propaganda. Quantas crianças vão assistir o homenzinho e querer experimentar suas estocadas grotescas em casa?
7. Às vezes, a série parece ser pouco mais do que uma desculpa para mostrar ilícitos cenários homossexuais.
Figurinos extravagantes, homens efeminados de cabelos compridos, meninos barbeando as axilas dos outros … Adicione a isso ao voluptuoso, atuando com estilo de estrela pornô gay, Kit Harington (que interpreta o bajulador Jon Snow) e você vai se sentir como se tivesse sido transportado para uma casa de banho em São Francisco balneário cheia de macacos de Star Trek.
8. Os atores irlandeses voluntariamente glamorizam o alcoolismo.
A ignomínia da Irlanda sempre foi a fraqueza do seu povo quando se trata de indulgência ao álcool. Por que Games of Thrones tenta tornar engraçada essa desgraça nacional?
9. Lobos de estimação e dragões espelham guias espírituais demoníacos na cosmologia pagã.
Quando você adicionar crianças com condutas de adivinhação, você está convidando-os a experimentar de maneira imprudente a espiritualidade. Infelizmente, o ateísmo e satanismo os aguardam por este caminho.
10. O show é incrivelmente difícil para os adultos entenderm.
A maioria dos pais vai achar o sotaque Europeu dos atores confuso. A história, retirada do livro original, é frustrante com seus saltos de lógica e plausíveis cenas românticas. Os produtores parecem entender isso e criaram a série para que ela afastasse intencionalmente os espectadores mais velhos. Devemos desconfiar que eles tenham trabalhado tão duro para ter algum tempo a sós com as crianças da América?
11. Não há modelos positivos.
Pode soar um pouco antiquado, mas o que aconteceu com as figuras masculinas fortes que tivemos em programas como Little House on the Prairie e Touched by an Angel? Em vez disso temos Mindinho e o andrógino Joffrey Baratheon empinado como heróis de hoje confundido os jovens que parecem ser insanamente obcecados por esta série ultrajante.
12. O humor, a fotografia escura poderá tornar os adolescentes deprimidos.
Muitos grupos de subcultura jovem, incluindo góticos e Skinheads, prefere habitar o mundo da noite. Na escuridão eles encontram cobertura conveniente para aproveitar seu vício em drogas e violência sexual. Será que Game of Thrones deseja promover o uso de maconha e o estupro? Os pais devem realmente ficar de braços cruzados à espera da resposta para esta pergunta  importante?
Anúncios